CRISTO REI

nº 868

Homilia a Solenidade de Cristo Rei (22.11.09)

Pe. Luiz Carlos de Oliveira

Redentorista

“Restaurar tudo em Cristo”

 

Eu sou Rei!

            A festa de Cristo Rei foi criada pelo Papa Pio XI , em 11 de março de 1925. Instituiu que fosse celebrada no último domingo de outubro. A festa tinha a finalidade político-religiosa de mostrar o senhorio de Jesus sobre o mundo, acima das situações de ateísmo e falta de religião. Esta festa foi instituída quase como concorrência dos reis do mundo, apresentando Cristo como o verdadeiro e único rei. A Igreja procura dar respostas às questões de cada tempo. Ela foi colocada, na reforma litúrgica, no final do ano litúrgico para mostrar que Cristo é o centro do universo para o qual tudo conflui. É o fim para o qual se dirigem todas as coisas. A liturgia reflete a temática da realeza de Cristo num sentido grandioso. “Foram-lhe dados poder, glória e realeza, e todos os povos, nações e línguas o serviam. Seu poder é um poder eterno que não lhe será tirado, e seu reino, um reino que não se dissolverá” (Dn 7.14). O texto de Daniel mostra esta grandiosidade que é retomada no salmo 92: “Deus é rei e se revestiu de majestade, revestiu-se de poder e de esplendor”. Não podemos perder de vista que Ele é o Senhor, mas diferente. Ele é Rei em sua Paixão. Somente neste momento é que Ele admite a realeza, pois é diferente. Lembramos que ele recusa a realeza após o milagre da multiplicação dos pães (Jo 6,15). Ele é o Rei coroado de espinhos, no trono da Cruz, com a púrpura do sangue a cobrir-lhe o corpo e a cana como cetro. Essa é a sua verdade. Responde a Pilatos: “Eu sou Rei. Para isso nasci e vim ao mundo: para dar testemunho da verdade” (Jo 18,37). A verdade da realeza de Jesus está em sua glorificação na ressurreição. Por isso o aclamamos Cristo e Senhor.

Jesus que nos ama

            A vida de Jesus e sua missão são uma obra de amor. O livro do Apocalipse proclama: “A Jesus, que nos ama”. Não podemos nos esquecer que o seu mandamento, isto é, o que era seu ele nos deu. Ele é o amor. Não deu uma ordem, mas uma vida. Rezamos no prefácio da missa que o Reinado de Cristo se funda nas dimensões amor: “Submetendo ao seu poder toda criatura, entregará a vossa infinita majestade um reino eterno e universal: Reino da verdade e da vida, reino da santidade e da graça, reino da justiça, do amor e da paz”. O amor de Jesus é completo para todos, e envolve todas as dimensões. O amor de Deus por nós não é sentimento, é atitude. Deus nos ama e nos salva por completo.

Testemunho da Verdade

            “Todo aquele que é da verdade, escuta minha voz” (Jo, 18,37). Que verdade Jesus testemunha? Ele testemunha a verdade do evangelho como meio único e completo de se chegar à liberdade plena: “Vocês conhecerão a verdade e a verdade os libertará” (Jo, 8,32). A verdade de Jesus não são conceitos, mas é participação, pois “por seu sangue nos libertou dos pecados, fez de nós um reino de sacerdotes para seu Deus e Pai” (Ap 1,5-6). A redenção nos dá o perdão dos pecados nos faz participantes de sua vida. Sua vida é a verdade: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (Jo 14,6). A vida de Jesus nos coloca em atitude de culto ao Pai. No culto recebemos a santificação que é a vida de Deus. Por isso podemos com segurança adorar o Filho Glorificado e com Ele, dar glória ao Pai. Aceitar Jesus é ir até o fim com Ele. Lembremos os mártires do México que morriam dando vivas a Cristo Rei

Leituras: Daniel 7,13-14; Salmo 92; Apocalipse 1,5-8; João 18,33b-37.

Ficha nº 868 – Homilia a Solenidade de Cristo Rei (22.11.09)

 

1.A festa de Cristo Rei, ao início tem um sentido político-religioso, conforme exigências do tempo. Passou para o final do ano litúrgico para expressar que o fim de toda a liturgia e de todo o Universo é Cristo. A liturgia reflete a realeza de Cristo no sentido glorioso. Contudo, Jesus recusa a realeza política e assume a realeza do trono da cruz. Essa é a verdade que proclama a Pilatos.

 

2.A obra de Jesus é o amor, pois nos ama. Seu mandamento é o amor, pois ele é o amor. Não deu um mandamento, deu-nos sua vida. Ele nos dá todas as dimensões do amor: verdade, vida, santidade e graça, paz e justiça. Deus nos ama e salva por completo.

 

3. Jesus testemunha a verdade como meio único e completo de se chegar à liberdade plena: Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. Jesus é um amor de participação que liberta e nos coloca em culto ao Pai, fazendo-nos participantes de sua vida.

 

 

Rei momo de Verdade!

 

            Que coroa tem esse Rei! Pilatos lha deu. É a coroa de espinhos. É um rei do avesso. Sempre e em tudo diferente de tudo o que se possa pensar de “normal” para nosso mundo. Ele foi colocado na roda e fizeram uma coroa de espinho e debochavam dele. Quanta besteira já se fez em torno daqueles que se dizem reis, se fazem reis e são tratados como reis. Desenvolveu tanto a realeza que temos até o rei momo, além dos reis do baralho.

           

            Jesus é um rei de verdade e da verdade. Disse: “Eu sou rei… eu nasci e vim ao mundo para isto: para dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade escuta a minha voz” (Jo 18,37). É um rei de muita prosa. Quanto nos tem a dizer: Diz a verdade que é vida e é caminho. Ele é o caminho, a verdade e a vida.

 

            A liturgia da missa quer, nesta festa, plantar algo de novo no mundo: “Deus que dispusestes restaurar todas as coisas em vosso amado Filho” (oração). Somente com Ele poderemos fazer a restauração do mundo. Tantos reis, presidentes, ditadores e políticos prometeram tudo e o mundo só piorou, porque não havia a verdade. Assim teremos “um reino da verdade e da vida, da santidade e da graça, reino da justiça, do amor e da paz” (prefácio). Ele é nossa glória e nossa coroa.

           

 

Anúncios

Sobre joaoloch

Psicólogo. Acupunturista. Quiropraxista, Terapeuta em Florais de Bach e Reiki, Mestre em Educação. Prof. Universitário. Clínica particular de Psicologia e Acupuntura End.: Rua Carlos Gomes, 697 - Vila Williams - Garça SP Fone (14) 34061605
Esse post foi publicado em Teologia - conhecimento bíblico. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s