OS CAMINHOS DO SENHOR

nº 870

Homilia 1º Domingo do Advento (29.11.09)

Pe. Luiz Carlos de Oliveira

Redentorista

“Mostrai-me, Senhor, vossos caminhos!”

 

Promessas de bens futuros

            O Advento traz-nos  o vento da esperança. É o começo de um novo ano litúrgico, isto é, de uma nova etapa de nossa vida no Mistério de Cristo. Temos duas temáticas neste tempo: A última vinda de Cristo, descrita no apocalipse de Lucas, e a celebração da vinda do Filho na carne, isto é, o nascimento de Jesus. Neste primeiro domingo somos instruídos sobre  sua vinda no fim dos tempos. Depois refletiremos sobre a missão de João Batista que prepara a vinda do Messias. A expressão vir sobre as nuvens indica a presença da divindade na ação do Espírito Santo. Pensamos na vinda de Cristo como o castigo final, no qual haverá o acerto de contas. Todavia, se trata da libertação dos fiéis. A glorificação de Cristo lhe confere todo o poder e glória. No clima da segunda vinda, encontramos a exortação à vigilância. Como é desconhecida a hora de sua vinda, somos convocados pelo evangelista a “ficar atentos e orar em todo o momento, a fim de termos força para escapar de tudo o que deve acontecer e para ficar em pé diante do Filho do Homem” (21,36). É o tempo da virtude da esperança dos bens futuros. Quando se fala de sua vinda, fala-se da recompensa aos eleitos. Este pensamento deve animar, os que O esperam, a viver os bens futuros no dia-a-dia. As promessas são garantidas pela fé, como se lê na carta aos Hebreus: “A fé é um modo de já possuir o que se espera, um meio de conhecer as realidades que não se vêem” (Hb 11,1). Somos convocados a tirar o véu que impede os olhos da fé de verem os valores da vida presente que semeiam para a vida que dura para sempre.

Amar o que é do Céu

            Quando o evangelista Lucas convida a levantar a cabeça e ficar de pé (Lc 21,34-36), faz um apelo à vigilância “não no sentido de expectativa de algo que está para acontecer, mas vigilância como discernimento do que leva ou não  ao projeto de Deus” (Pe. Bortoline). Amar o que é do Céu é viver intensamente o amor mútuo que transborde sempre mais (1Ts 3,12). O apóstolo estimula os cristãos à santidade: “Assim Ele confirme os vossos corações numa santidade sem defeito aos olhos de Deus” (3,13). O tempo do Advento é tempo de animar-se a colocar em prática o que Jesus ensinou. Isso é estar vigilante. É muito saudável, neste tempo, preocupar-se com uma ação social, caridade em ato, que promova as pessoas, pois foi isso que Jesus fez ao nascer: veio dar vida para todos, de modo particular para os humilhados e esquecidos da sociedade.

Corações sensíveis

            O que mais prejudicou o povo de Deus ao longo da história e prejudicou a fé dos cristãos, foi a insensibilidade. Por que ficamos insensíveis? O evangelho diz: “Tomai cuidado para que vossos corações não fiquem insensíveis por causa da gula, da embriagues e das preocupações da vida” (Lc 21,34). Atualmente vemos tantos corações insensíveis. Muitos pelo orgulho da ciência. O homem pensa ser Deus. Isso já não deu certo. Outros pela ganância dos bens materiais e pelo afogamento nos vícios. O remédio para esses males é a oração permanente: “Ficai atentos e orai em todo momento, a fim de terdes força para escapar a tudo o que deve acontecer” (36). Quer dizer: que a vida seja voltada para Deus, onde ela acontece. A liturgia faz sensíveis nossos corações.

Leituras:Jeremias 33,14-16; Salmo 24;1Tessalonicenses 3,12-4,42;Lucas 21,25-28.34-36

Ficha nº 870 – Homilia 1º Domingo do Advento (29.11.09)

 

1.      O Advento é tempo da esperança. É começo de novo ano litúrgico, nova etapa de nova vida no Mistério de Cristo. São duas as temáticas: Segunda vinda de Cristo e nascimento de Jesus. O evangelho, ao dizer vir sobre as nuvens, indica a divindade na ação do Espírito Santo. Sua vinda não é acerto de contas, mas libertação. Devemos ficar atentos e orar par ter força para escapar de tudo o que deve acontecer. Somos animados a esperar. As promessas são garantidas pela fé.

 

2.       Lucas faz apelo à vigilância como discernimento do que leva ou não ao projeto de Deus. Paulo anima à santidade. O evangelho estimula a colocar em prática o que Jesus ensinou. É tempo de procurar uma ação social que promova as pessoas como Jesus fez ao nascer: veio para dar vida.

 

3.      O que mais prejudicou o povo de Deus e os cristãos foi a insensibilidade. O Evangelho ensina: Tomai cuidado para que vossos corações não fiquem insensíveis por causa da gula, da embriagues e das preocupações da vida. É orgulho da ciência, a ganância dos bens materiais e o afogamento nos vícios. O remédio é a oração permanente.

 

Notícia fresca: o mundo vai acabar!

 

Começamos o Advento. Já está cheirando Natal.

É estranho começar logo falando do fim do mundo, antes do nascimento de Jesus. Mas é assim mesmo. Ele virá no fim dos tempos, como veio em nosso tempo, no Natal. Anima-nos a ter o desejo de possuir o Reino celeste (oração da missa).

Para os que crêem em Jesus, o fim não é uma ameaça. É a confiança que todo fiel a Cristo vai ser libertado. Não vão acabar com ele. É um chamado para irmos ao encontro de Cristo.

Os caminhos do Senhor são verdade e amor. Por isso Paulo escreve: “O Senhor vos conceda que o amor entre vós e para com todos aumente e transborde sempre mais, a exemplo do amor que temos por vós… e Ele confirme os vossos corações … no dia da vinda do Senhor” .

            Há um probleminha a vencer. Jesus chama a atenção para que não deixemos que nossos “corações fiquem insensíveis por causa da gula, da embriagues e das preocupações da vida”. A oração e a atenção dão força para estar em pé diante do Filho do Homem.

Acorrendo com as boas obras.

 

 

Anúncios

Sobre joaoloch

Psicólogo. Acupunturista. Quiropraxista, Terapeuta em Florais de Bach e Reiki, Mestre em Educação. Prof. Universitário. Clínica particular de Psicologia e Acupuntura End.: Rua Carlos Gomes, 697 - Vila Williams - Garça SP Fone (14) 34061605
Esse post foi publicado em Teologia - reflexão. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s