HAITI – Mobilização e ajuda

Diante dos trágicos acontecimentos no Haiti, muitas instituições e governos estão se mobilizando para ajudar a diminuir um pouco o sofrimento daquele povo. A Igreja Católica também foi exortada pelo papa a se mobilizar neste sentido, através de suas instituições e órgãos de caridade. No Brasil, dentre outros grupos, destaco a atuação da congregação redentorista, que também tem padres e irmãos naquele país e na cidade de Porto Príncipe. Lá eles desenvolvem um trabalho religioso e de formação humana. As comunidades onde moram estes religiosos, como as igrejas que cuidam foram atingidas pelo terremoto, vindo também a ruir. A casa onde moravam os seminaristas caiu e eles estão morando no jardim. Mas continuam fazendo um trabalho de orientação e ajuda ao povo.

Conforme comunicação do secretario redentorista de São Paulo, que apresento abaixo, algumas comunidades redentoristas estão arrecadando e encaminhando para o Haiti a ajuda recebida.  

Haiti – Paraná e Mato Grosso do Sul se mobilizam – Os Redentoristas da Província de Campo Grande estão envolvendo 11 paróquias (de nove cidades), além da Comunidade que possuem em New Jersey (USA), para angariar recursos para as vítimas do terremoto no Haiti. Participam da campanha também as equipes missionárias redentoristas sediadas em Ponta Grossa (PR) e Aquidauana (MS), comunidades estes que “têm como carisma o Ícone de N. Sra. do Perpétuo Socorro, que também é Padroeira do Haiti”, ressaltou o P. Joaquim Parron, Superior Provincial da Província de Campo Grande. O dinheiro arrecadado será encaminhado à Região Redentorista de Porto Príncipe, na capital haitiana, como auxílio humanitário para atender às vítimas do terremoto. “Através da Igreja, e para a Igreja, a intenção é contribuir com recursos para garantir o resgate social, o atendimento médico e manutenção dos serviços pastorais e de evangelização, já que muitas igrejas também foram destruídas”, ressaltou P. Parron. Numa das igrejas, uma das vítimas fatais foi a Dr. Zilda Arns, brasileira, coordenadora e fundadora da Pastoral da Criança.

Haiti 02 – Participação importante da Igreja – O superior provincial da Província de Campo Grande, P. Joaquim Parron, destaca a importância da Igreja na reconstrução do Haiti, atendendo também a um apelo do Papa Bento XVI, que pediu ao mundo solidariedade com o Haiti. “Com o apoio das comunidades onde atuamos, queremos dar nossa contribuição às vítimas de uma tragédia que torna ainda mais difícil a reestruturação de um dos países mais pobres da América Latina, que ainda vive sob o trauma da guerra civil”, diz Parron.

Haiti 03 – Santuários e paróquias participam – Fazem parte do esforço pró-Haiti os três santuários da Província de Campo Grande, localizados em Curitiba e Paranaguá, no Paraná; e de Campo Grande (MS). Em Paranaguá está o Santuário Estadual de N. Sra. do Rocio. Os outros dois são de N. Sra. do Perpétuo Socorro. As outras paróquias estão em Guaratuba, Telêmaco Borba e duas em Londrina, no Paraná; além de Aquidauana (MS) e uma segunda no bairro Lajeado, em Campo Grande (MS).

Haiti 04 – Doações – Todas as atividades da Província de Campo Grande, deste fim de semana e das novenas a Nossa Senhora da próxima quarta-feira serão direcionadas para o Haiti. (As novenas de Curitiba (PR) e Campo Grande (MS) atraem, cada quartafeira, mais de 40 mil pessoas. São 17 horários de novenas na capital paranaense e nove no Mato Grosso do Sul).

A Província de Campo abriu uma conta específica para receber doações.

Conta Corrente:

Caixa Econômica Federal

Agência: 0997 / Conta: 665-0

Operação: 003 (para uso nos terminais de auto-atendimento).

Fazer o bem é bom em qualquer quantidade!

 

Depoimentos dos Redentoristas que moram no Haiti:

15/01/2010

"Os Redentoristas no Haiti – Conseguimos notícias sobre nossos confrades do Haiti.

O Secretariado Geral Redentorista, em Roma, recebeu comunicação do P. Mário Boies, C.Ss.R., Superior provincial da Província de Santana de Beaupré (Quebec, Canadá), da qual o Haiti é uma Região. Nenhum Redentorista do Haiti morreu no terremoto. Um Redentorista ficou levemente ferido. Faleceram a mãe e a irmã de um Redentorista. Por enquanto não se sabe se há mais vítimas entre os familiares de nossos confrades.

Nossa igreja dedicada a São Geraldo Majella, em Porto Príncipe, ficou em ruínas! A nova ala da casa dos nossos estudantes foi destruída; os estudantes estão morando no jardim. Pensa-se já em levantar fundos para a reconstrução, que custará em torno de dois milhões de dólares.

Haiti 02 – Estamos lá desde 1929 – Nossos confrades lá fazem parte da “1904- Região de Porto Príncipe”, território que depende totalmente da Província Redentorista de Santana de Beaupré, de Quebec, no Canadá. Foram os Redentoristas canadenses que iniciaram o trabalho lá, construindo uma primeira casa e igreja dedicada a S. Geraldo Majella em 1929. Em 1984 foi constituída como Região missionária de Porto Príncipe. Conta atualmente com 41 Redentoristas, 19 deles se preparando para o sacerdócio. O atual Superior é o P. Jean-Juste Adonai. Nossos confrades estão distribuídos por 05 casas no Haiti e uma em Guadalupe, na ilha Marie-Galante. Nossa casa principal está situada em Porto Príncipe, convento São Geraldo, adjacente à paróquia São Geraldo, servindo a uma população numerosa de gente modesta, de umas 100 mil pessoas.

Haiti 03 – Comunidades – Na casa São Clemente vivem 13 estudantes de filosofia e 05 jovens da teologia. Situada em Jérémie à Source Dommage, à beiramar, a casa Santo Afonso abriga o prénoviciado e o noviciado. Duas paróquias, de Château e de Fonfrède, na diocese de Cayes, estão sob a nossa responsabilidade. Na casa de Grand Bourg (ilha MarieGalante) moram nossos 03 confrades em missão em Guadalupe. Atendemos a três paróquias desta ilha: Imaculada, em Grand Bourg, São Luís, na cidade de São Luís, e Santana, em Capesterre. Alguns confrades realizam trabalho temporal fora do território da Região.

Haiti 04 – Recordando 2008 – Naquele ano, o chamado Furacão Hanna passou pelo Haiti, atingindo mais precisamente Carrefour Feuille e Port-au-Prince e Gonaives. Na época, escreveu nosso confrade P. Jean-Juste Adonai: “A nossa casa e a nossa igreja estão irreconhecíveis. Árvores arrancadas, tetos caídos, um caos! Árvores enormes caíram sobre a igreja causando danos terríveis. As belas árvores ao longo da avenida, na frente da nossa casa, caíram todas. A igreja de São Geraldo está irreconhecível. Ainda bem que não tivemos perdas em vidas humanas. Os confrades estão sãos e salvos. O mesmo acontece com a comunidade de São Clemente. A grande árvore ao lado da casa caiu sobre a capela. Há muitos mortos em Port-au-Prince e por toda a parte no país. O nível do lago Miragoane subiu, isolando o sul do resto do país. Estamos em estado de choque! Pode ser que ainda aconteça o pior! Pedimos aos confrades que rezem por nós”.

Mais notícias do Haiti – 17/01/10

Ajuda ao Haiti – convite – O Superior Redentorista do México, P. Arturo Martínez Soto, enviou-nos um e-mail com o convite a que ajudemos nossos confrades redentoristas do Haiti. Junto, passou-nos cópia de dois comunicados do P. Jean Juste Adonai, Superior Redentorista Regional do Haiti, em que fala da situação de nossos confrades.

Um comunicado ele enviou ao P. Pedro López, Superior Provincial Redentorista de Madri (Espanha) e o outro enviado ao P. José Araya, Superior Vice-Provincial de San Salvador. Ao mesmo tempo que solicita ajuda para o Haiti, P. Arturo informa que está tentando estabelecer contato com P. Adonai, no Haiti, para saber o modo mais prático de enviar ajuda para a reconstrução material e pra o sustento dos Redentoristas das terras terremotadas. P. Arturo lembra também que alimentos e medicamentos podem ser enviados através dos canais civis e eclesiásticos que estejam funcionando para este fim nos diversos países.

Comunicado 01 do Haiti – No dia 14/janeiro/10, data em que comemoramos a festa de nosso beato redentorista Pedro Donders, P. Jean Juste Adonai enviou mensagem ao Provincial de Madri. Foi a primeira manifestação redentorista partindo das terras terremotadas. Dizia: “Estamos vivendo o horror em Porto Príncipe.

Todos os redentoristas estão vivos. A casa de nossos estudantes caiu por terra. Por sorte, a maioria dos estudantes estava fora de casa e os que estavam em casa encontravam-se no terraço e caíram por cima da casa. Nossos dois jovens que estudam na Colômbia encontravam-se no momento em nossa paróquia, com o pároco, que ia entrar com eles na escola São Geraldo. No exato momento, toda a escola ruiu por terra, com todos os alunos e com os professores. Todos morreram. Nossa igreja foi destruída. Dormimos no pátio da casa. Porto Príncipe está repleta de mortos. Sentimo-nos impotentes diante de tal situação”.

Comunicado 02 do Haiti – No mesmo dia 14/janeiro/10, P. Adonai mandou um e-mail ao P. José Manuel Araya Chavarría, Vice-Provincial de San Salvador. Dizia: “No momento tenho meio de me comunicar pela Internet da casa de minha irmã. Todos os redentoristas estão vivos. Têm mãe e irmãos mortos, mas nenhum confrade morreu. Todas as nossas casas foram destruídas. Nossa paróquia, a igreja de São Geraldo… Porto Príncipe está sob choque. Há abalos constantes. Perdemos tudo.

Estou mandando nossos jovens estudantes via Porto Príncipe (NR: para San Salvador). É muito difícil para nós. Quanto à ajuda de que necessitamos, vou refletir com o Conselho aqui antes de lhe dar uma resposta. Muito obrigado. Repasse a informação aos outros”.

Dos Leitores – " Estamos todos impressionados com o desastre do Haiti. Um país muito pobre porque, quando os escravos declararam independência (inspirados pela revolução francesa), houve o bloqueio econômico do mundo e nunca conseguiram se estabelecer, permanecendo sempre miseráveis e agora este terremoto! Um abraço. P. Alfeo Prandel (Roma (Itália)". Obs: Como a pressão econômica e os interesses políticos que perpetuam a escravidão podem prejudicar os povos. Agora, o mesmo mundo que impediu este povo de se desenvolver, crescer…..se mobiliza para dar ajuda. Que o interesse em ajudar não se esgote nas esmolas.

Anúncios

Sobre joaoloch

Psicólogo. Acupunturista. Quiropraxista, Terapeuta em Florais de Bach e Reiki, Mestre em Educação. Prof. Universitário. Clínica particular de Psicologia e Acupuntura End.: Rua Carlos Gomes, 697 - Vila Williams - Garça SP Fone (14) 34061605
Esse post foi publicado em Cidadania. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s