SINOS MUSICAIS

Catedral de São Paulo – seus 61 sinos voltaram a soar – Foi no dia 16 de dezembro/10: uma celebração eucarística presidida pelo arcebispo metropolitano de São Paulo (SP), cardeal dom Odilo Pedro Scherer, marcou a reinauguração dos 61 sinos da Catedral da Sé, o maior carrilhão de sinos da América Latina. A restauração, patrocinada pelo Grupo Comolatti e realizada pelas empresas Santo Dia e Belltec, foi iniciada em outubro/10. Cada sino possui uma nota musical exata, de maneira que é possível tocar músicas por meio de uma espécie de teclado manual ligado a martelos mecânicos. Além disso, 35 sinos possuem martelos eletro-mecânicos, ligados a um teclado comum adaptado, permitindo que um organista profissional possa tocar músicas com os sinos. A empresa ‘Santo Dia’ tem tradição de mais de 100 anos na fabricação de sinos pela Fundição Artística Paulistana (conhecida como "Sinos Angeli"). Os sinos passaram por limpeza, ajustes, reformas dos martelos e troca de motores.

Foi instalado um painel computadorizado que monitora os horários em que os sinos tocarão e as melodias programáveis. Essa parte de automação é de responsabilidade da firma ‘Belltec’. Os sinos, de bronze, fabricados na Holanda pela empresa "Petit & Fritsen", chegaram ao Brasil em 1958, quatro anos após a inauguração da catedral. O carrilhão ocupa três andares de uma das torres da catedral, a cerca de 70 metros de altura. O maior dos sinos pesa 4,7 toneladas, com um badalo de aproximadamente 70 quilos.

"O sino está mais ligado à realidade do campo. Estes sinos, porém, tocando no centro da cidade grande, irão alegrar o coração das pessoas, tocando o coração do povo, como sinal da presença de Deus em seu meio", lembrou o cônego Walter Caldeira, cura da catedral.

CANONIZAÇÃO DE UM LEIGO BRASILEIRO

 Advogado brasileiro em processo de canonização – Após um ano e nove meses de trabalho, a diocese de São José dos Campos (SP) está enviando para a Congregação para a Causa dos Santos, no Vaticano, a documentação sobre o Servo de Deus Franz de Castro Holzwarth, cujo processo para investigação de martírio foi aberto em 6 de março de 2009. A fase diaocesana do processo foi encerrada no dia 22 de dezembro/10, em São José dos Campos (SP). Natural de Barra do Piraí (RJ), Franz de Castro Holzwarth fixou residência em Jacareí (SP), na década de 1960, para estudar Direito. Nesta época, conheceu a Associação de Proteção aos Condenados (Apac) e passou a trabalhar como voluntário na evangelização dos detentos. No dia 14 de fevereiro de 1981, uma rebelião na cadeia de Jacareí fez com que Mário Ottoboni, fundador da Apac, e o advogado Franz de Castro, participassem das negociações de rendição dos detentos rebelados. Franz trocou de lugar com um refém, para seguir com os detentos na fuga. A fuga foi frustrada por um tiroteio, culminando com a morte dos cinco fugitivos e do Dr. Franz. As cenas do tiroteio foram gravadas.

Fonte: "vivênciadasaguas" – Pe Geraldo Rodrigues

Anúncios

Sobre joaoloch

Psicólogo. Acupunturista. Quiropraxista, Terapeuta em Florais de Bach e Reiki, Mestre em Educação. Prof. Universitário. Clínica particular de Psicologia e Acupuntura End.: Rua Carlos Gomes, 697 - Vila Williams - Garça SP Fone (14) 34061605
Esse post foi publicado em Entertainment. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s