JUNHO

JUNHO

 Octávio Paz

Chegas de novo, rio transparente,

Todo céu e verdor, nuvens bruscas,

Chuvas ou névoas desatadas,

Plenitude, onda imóvel e fluente.

Tua luz molhada, uma flecha adolescente:

Roçam as mãos formas tênues,

Os lábios beijam sombras já beijadas,

Os olhos vêem, o coração pressente.

Hora de eternidade, toda presença,

O tempo em ti se enche e desemboca

E tudo exige ser, até a ausência!

O coração pressente e se incorpora,

Enganosa plenitude  que ninguém toca:

Hoje é ontem, é sempre e é fora de tempo.

Anúncios

Sobre joaoloch

Psicólogo. Acupunturista. Quiropraxista, Terapeuta em Florais de Bach e Reiki, Mestre em Educação. Prof. Universitário. Clínica particular de Psicologia e Acupuntura End.: Rua Carlos Gomes, 697 - Vila Williams - Garça SP Fone (14) 34061605
Esse post foi publicado em POESIA e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s