Programas equivocados de vida: fonte de infelicidade

JOSÉ ANTONIO PAGOLA
PROGRAMADOS INCORRETAMENTE 

 

Todos experimentamos que a vida está semeada de problemas e conflitos que, a qualquer momento, podem nos fazer sofrer. Porém, apesar de tudo, podemos dizer que a “felicidade interior” é um dos melhores indicadores para saber se uma pessoa está acertando na difícil arte de viver. Poder-se-ia, ainda, afirmar que a verdadeira felicidade não é senão a própria vida quando está sendo vivida com acerto e plenitude.

Nosso problema consiste em que a sociedade atual nos programa para buscar a felicidade por caminhos equivocados que, quase inevitavelmente, nos conduzirão a viver de maneira infeliz.

Uma das instruções errôneas diz assim: “Se você não tiver sucesso, não vale a pena”. Para conseguir a aprovação dos demais e, inclusive, a própria estima, você tem de triunfar.
A pessoa, assim programada, dificilmente será feliz. Precisará ter êxito em todas as suas pequenas ou grandes empresas. Se fracassar em algo, sofrerá de modo indevido. Facilmente crescerá sua agressividade contra a sociedade e contra a própria vida.

Essa pessoa ficará, em grande parte, incapacitada para descobrir que ela vale por si mesma, pelo que é, mesmo antes de adicionar sucessos e realizações pessoais.

O segundo equívoco é este: “Se você quiser ter sucesso, tem de valer mais que os outros”. Tem de ser sempre mais que os outros, sobressair, dominar.
A pessoa assim programada está destinada a sofrer. Viverá sempre invejando aos que obtiveram mais êxito, os que têm melhor nível de vida, os de posição mais brilhante.
Em seu coração crescerá, facilmente, a insatisfação, a inveja oculta, o ressentimento. Não saberá desfrutar do que é e do que possui. Viverá sempre olhando de relance os demais. Assim, dificilmente se pode ser feliz.

Outro slogan equivocado: “Se você não corresponde às expectativas, não pode ser feliz”. Você deve responder ao que espera de você a sociedade, ajustar-se aos esquemas. Se não entra por onde vão todos, pode se perder.
A pessoa assim programada se deforma inevitavelmente. Termina por não conhecer-se a si mesma, nem viver a sua própria vida. Busca somente aquilo que todos buscam, ainda que não saiba, exatamente, o porquê nem o para quê.

As bem-aventuranças nos convidam a perguntar-nos se temos a vida bem planejada ou não, e nos impelem a eliminar configurações erradas. O que aconteceria em minha vida se eu aceitasse viver com um coração mais humilde, sem tanto afã de possuir, com mais pureza interior, mais atento aos que sofrem, com uma confiança grande num Deus que me ama de modo incondicional? As bem-aventuranças de Jesus nos traçam um programa de vida que vai por esse caminho.

A FELICIDADE NÃO SE COMPRA

Ninguém sabe dar uma resposta demasiado clara quando se pergunta pela felicidade. O que é, de verdade, a felicidade? Em que consiste realmente? Como alcançá-la? Por quais caminhos?

Certamente não é fácil conseguir ser feliz. Não se alcança a felicidade de qualquer maneira. Não basta conseguir o que se estava buscando. Não é suficiente satisfazer desejos. Quando alguém consegue o que queria, descobre que está, de novo, buscando ser feliz.

É claro, também, que a felicidade não se pode comprar. Não se pode adquirir em algum andar de qualquer loja de departamentos, como tampouco a alegria, a amizade ou a ternura. Com o dinheiro podemos, somente, comprar a aparência de felicidade.

Por isso, há tantas pessoas tristes em nossas ruas. A felicidade foi substituída pelo prazer, pela comodidade e o bem-estar. Porém, ninguém sabe como devolver ao homem de hoje a alegria, a liberdade, a experiência de plenitude.

Nós temos as nossas “bem-aventuranças”. Elas soam assim: Felizes os que têm uma boa conta-corrente; aqueles que podem comprar o último modelo; os que sempre triunfam, custe o que custar; os que são aplaudidos; os que desfrutam da vida sem escrúpulos; os que se deligam dos problemas…

Jesus colocou nossa “felicidade” de cabeça para baixo! Deu uma reviravolta total em nossa maneira de entender a vida e nos revelou que estamos correndo “em direção contrária”.

Há outro caminho verdadeiro para ser feliz, o qual nos parece falso e inacreditável. A verdadeira felicidade é algo que se encontra de passagem, como fruto de um seguimento simples e fiel a Jesus.

Em que acreditar? Nas bem-aventuranças de Jesus ou nos apelos de felicidade de nossa sociedade?

Temos que escolher entre estes dois caminhos. Ou seja, tentar assegurar nossa pequena felicidade e sofrer o menos possível, sem amar, sem ter piedade de ninguém, sem compartilhar… Ou então, amar… buscar a justiça, estar junto do que sofre e aceitar o sofrimento que seja necessário, crendo numa felicidade mais profunda.

Alguém se torna crente quando vai descobrindo, na prática, que o homem é mais feliz quando ama, mesmo sofrendo, quando não ama e, portanto, não sofre por isso.

É um equívoco pensar que o cristão seja chamado a viver esforçando-se mais que os outros, de modo mais infeliz que os outros. Ser cristão, pelo contrário, é buscar a verdadeira felicidade pelo caminho indicado por Jesus. Uma felicidade que começa aqui, mesmo que alcance a sua plenitude no encontro final com Deus.

Tradução do espanhol por Telmo José Amaral de Figueiredo.

Fonte: MUSICALITURGICA.COM – Homilías de José A. Pagola – Terça-feira, 29 de outubro de 2013 – 17h09 – Internet: http://www.musicaliturgica.com/0000009a2106d5d04.php

Anúncios

Sobre joaoloch

Psicólogo. Acupunturista. Quiropraxista, Terapeuta em Florais de Bach e Reiki, Mestre em Educação. Prof. Universitário. Clínica particular de Psicologia e Acupuntura End.: Rua Carlos Gomes, 697 - Vila Williams - Garça SP Fone (14) 34061605
Esse post foi publicado em FÉ E VIDA, Psicologia e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s