Um tempo para si

“Esqueça, de uma vez por todas, que você é imprescindível. No trabalho, em casa, no grupo habitual. Por mais que isso lhe desagrade, tudo anda sem a sua atuação, a não ser, você mesmo”.
É claro que é bom nos sentirmos importantes, necessários….E, em muitas situações somos mesmo. Temos compromissos e as pessoas contam conosco, como também contamos com as pessoas que assumem compromissos conosco. Mas isto não nos pode cegar a ponto de nos quebrarmos todo, ou nos arrebentarmos para corresponder às expectativas dos outros ao ponto de esquecermos de nossas próprias necessidades. Nos compromissos de trabalho é complicado simplesmente faltar, pois há o risco da perda do emprego. Mas se o trabalho estiver sugando de forma exagerada e não estiver sobrando tempo para mais nada, é bom avaliar se compensa continuar naquele trabalho ou função.Nossa vida tem outras dimensões além do trabalho que precisamos também ter um tempo para vivê-las.
Se por sobrecarga deixarmos de fazer alguma coisa e aquilo se extinguir, ninguém mais assumir, é sinal de que não era tão importante, ou só era importante mesmo prá gente. E em algumas situações precisamos avaliar se compensa estar em algum evento ou reunião social, pelo desgaste que isto nos causa ou pelo cansaço que estamos no momento.
Ter a liberdade de poder decidir é sempre muito importante. O que os outros vão achar? Isto já não depende mais da gente, mas dos outros. E os outros não estão na minha pele.

Cito, reforçando o que foi afirmado acima, dois exemplos de comportamento mencionados por Estés, C.P. em seu livro “Mulheres que correm com os lobos” à p. 396, mostrando como elas agiam quando precisavam se dedicar àquilo que lhes era importante e não queriam ser interrompidas. Pode ser que você também tenha uma iluminação de como agir quando precisa ter seu espaço e tempo respeitados.
Primeiro exemplo: uma pintora que pendura um cartaz na porta de sua casa, quando está disposta a pintar ou a pensar, com os seguintes dizeres: ” Hoje estou trabalhando e não vou receber visitas. Sei que você pensa que isso não se aplica a você porque você é o gerente da minha conta no banco, meu agente ou meu melhor amigo. Mas se aplica, sim”.
Segundo exemplo: uma escultora, que tem o seguinte cartaz pendurado no portão – “Não perturbe a não ser que eu tenha ganho a loteria ou que alguém tenha visto Jesus Cristo na rodovia de Old Taos”
E elas fazem com que as pessoas respeitem o cartaz. As pessoas aprenderam a respeitar.

Anúncios

Sobre joaoloch

Psicólogo. Acupunturista. Quiropraxista, Terapeuta em Florais de Bach e Reiki, Mestre em Educação. Prof. Universitário. Clínica particular de Psicologia e Acupuntura End.: Rua Carlos Gomes, 697 - Vila Williams - Garça SP Fone (14) 34061605
Esse post foi publicado em FORMAÇÃO HUMANA, Psicologia e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s