O bom e o melhor

“O que é bom não permanece sempre bom, pois de outra forma não haveria o melhor. Para vir o que é melhor, o bom deve ceder o lugar”. ((Carl G. Jung. O desenvolvimento da personalidade. Vozes, 1982. 2ed., p. 191)
Em algumas situações de nossa vida e, mesmo da comunidade, o melhor que começa a se impor é visto, de início, como mau, porque ainda não o entendemos. Chegamos a perseguir ou mal dizer a nova situação, até que ela é assimilada, superando a antiga e aqueles que num primeiro momento foram incompreendidos e até perseguidos, passam a ser vistos como heróis, tratando-se de fatos que influenciam toda a sociedade. E no que diz respeito à nossa vida pessoal, decisões que somos instigados a tomar em determinados momentos da nossa vida e que nos fazem sofrer, mas que não podemos fugir para não corrermos o risco de estagnarmos a nossa vida, com o tempo percebemos que foi uma ótima coisa. Foi o melhor..

Anúncios

Sobre joaoloch

Psicólogo. Acupunturista. Quiropraxista, Terapeuta em Florais de Bach e Reiki, Mestre em Educação. Prof. Universitário. Clínica particular de Psicologia e Acupuntura End.: Rua Carlos Gomes, 697 - Vila Williams - Garça SP Fone (14) 34061605
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s