Conviver com o diferente

É uma tarefa insana achar que se pode agradar a todas as pessoas em qualquer coisa que se fizer. Se em muitas situações não conseguimos agradar de modo satisfatório nem a nós mesmos, como é possível conseguirmos isto com todas as outras pessoas? E, muitas vezes, também querendo nos agradar, algumas pessoas não conseguem, porque o que é agradável para elas pode não ser para nós. Isto não significa que sejamos pessoas inimigos ou adversárias. Só temos gostos, preferências e ideias diferentes. Nestas situações é que entra a aceitação e o respeito por aquilo ou aquele que não se assemelha a nós. Assim podemos ficar atentos para não aceitar o que nos faz mal e também não prejudicar deliberadamente outras pessoas. Não havendo este cuidado fica muito difícil a convivência, pois se cada um achar que sempre tem o direito de impor suas vontades e não houver uma disposição para acordos, negociações e esforço para entender o diferente, cria-se um contínuo clima de guerra.

Anúncios

Sobre joaoloch

Psicólogo. Acupunturista. Quiropraxista, Terapeuta em Florais de Bach e Reiki, Mestre em Educação. Prof. Universitário. Clínica particular de Psicologia e Acupuntura End.: Rua Carlos Gomes, 697 - Vila Williams - Garça SP Fone (14) 34061605
Esse post foi publicado em FORMAÇÃO HUMANA, Psicologia e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s