A amiga muleta

Elogio à muleta

Para que serve a muleta?
Quem usa uma muleta?
Vendo uma pessoa passar, apoiando-se em muletas, fiquei pensando em como é importante este objeto que possibilita, a quem está com algum problema de locomoção conseguir mesmo assim ir de um lugar para outro. Não fossem as muletas, muitas pessoas não conseguiriam sair do lugar, por causa de algum problema nas pernas ou pés. Seriam totalmente dependentes e, possivelmente, precisariam ficar o tempo todo deitados ou sentados. Assim, com as muletas, podem ir e vir, mesmo que mais lentamente que o normal. Mas se viram.
E são muitas as pessoas que precisam de muletas. Passar a usar muletas não é uma coisa fácil, porque é aceitar que está com uma debilidade ou deficiência. É expor a própria debilidade em público. Então é necessário coragem e sentir que mesmo não sendo bom expor uma debilidade, é melhor que ficar escondido e isolado. É um ato de sabedoria aceitar usar as muletas, quando se precisa delas.
Algumas pessoas se referem às muletas ou a quem precisa delas de uma forma pejorativa. Chegam até a sugerir que se deve jogar as muletas fora, o que é uma desconsideração, um desrespeito. Ninguém manda uma outra pessoa jogar os óculos fora, a dentadura ou uma prótese, porque entende-se que a pessoa usa porque precisa, para facilitar sua vida. Assim também é a muleta. Quem não precisa, não desfaça de quem precisa. Ainda bem que se pode usar a muleta. Qualquer muleta, inclusive as emocionais. O que se tem que fazer é cuidar bem da muleta, valorizá-la enquanto precisar dela e, quando sentir que já não precisa mais, começar a caminhar sem elas, mas sem desfazer do tempo que a usou. Ainda bem que a muleta estava ali.
Qualquer muleta que se use, devemos ficar satisfeitos por tê-la encontrado.

Anúncios

Sobre joaoloch

Psicólogo. Acupunturista. Quiropraxista, Terapeuta em Florais de Bach e Reiki, Mestre em Educação. Prof. Universitário. Clínica particular de Psicologia e Acupuntura End.: Rua Carlos Gomes, 697 - Vila Williams - Garça SP Fone (14) 34061605
Esse post foi publicado em FORMAÇÃO HUMANA, Psicologia, Uncategorized e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s