Os irmãos e irmãs de Jesus

Padre João A. Mac Dowell S.J.

O Evangelho fala dos irmãos e irmãs de Jesus. Por que a Igreja Católica não aceita, como os crentes, que Maria teve outros filhos, além de Jesus?

A idéia que Maria teve outros filhos além de Jesus é fruto de um mal-entendido. É verdade que os evangelhos falam de irmãos e irmãs de Jesus. Por exemplo em Mc 6,3 o povo de Nazaré exclama: “Não é este o carpinteiro, filho de Maria, irmão de Tiago, de José, de Judas e de Simão? Suas irmãs não vivem aqui entre nós?”. Mas nas línguas semíticas, como o aramaico, falado por Jesus, o termo “irmão” pode ser usado num sentido mais amplo, para designar também os primos e parentes próximos, quer dizer, os membros de sua família. Por exemplo, no livro do Gênese (14,14) Abraão chama seu sobrinho Lot de irmão (cf.13,8). E no Primeiro livro das Crônicas os filhos de Quiche são chamados irmãos das filhas de Eleazar, que eram suas primas (23,21-23).

Nos evangelhos os irmãos de Jesus nunca são chamados “filhos de Maria”, sua mãe. E nas narrações da infância de Jesus só aparecem José, Maria e seu filho: sinal que os tais irmãos não pertenciam à família, propriamente dita, que vai e volta do Egito ou vive na casa de Nazaré. São apenas seus parentes. Dois dos quatro irmãos de Jesus, citados há pouco, Tiago e José, são filhos de outra Maria, como dizem expressamente Mateus (27,56.61) e Marcos. Muito importante também é o fato de que, ao pé da cruz, antes de morrer, Jesus confia sua mãe a João, filho de Zebedeu, seu amigo e discípulo (Jo 19,26s). Isto seria impossível, sobretudo para a mentalidade daquele tempo, se Jesus tivesse verdadeiros irmãos.

Todas estas indicações dos evangelhos mostram claramente que a Igreja tem razão quando diz que Maria não teve outros filhos, mas, como o próprio Jesus, permaneceu virgem toda a sua vida. Isto não quer dizer que teria sido uma desonra para Maria ter filhos de José, seu esposo. Não há nada de mau e pecaminoso nas relações entre marido e mulher. Mas no plano de Deus, Maria, mãe de Jesus, deveria ser virgem, como símbolo e modelo da Igreja, que deve consagrar todo o seu amor exclusivamente a Cristo, seu esposo. E ela compreendendo este chamado de Deus foi fiel até o fim à sua vocação.

DO LIVRO:

RELIGIÃO TAMBÉM SE APRENDE – VOLUMES 1 E 2

EDITORA SANTUÁRIO

João A. Mac Dowell S.J.

http://www.redemptor.com.br(2009)

Anúncios

Sobre joaoloch

Psicólogo. Acupunturista. Quiropraxista, Terapeuta em Florais de Bach e Reiki, Mestre em Educação. Prof. Universitário. Clínica particular de Psicologia e Acupuntura End.: Rua Carlos Gomes, 697 - Vila Williams - Garça SP Fone (14) 34061605
Esse post foi publicado em RELIGIÃO, Teologia, Uncategorized e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s