Falar e calar

Na convivência, cultivar momentos de silêncio também faz bem. É importante falar, se comunicar, compartilhar….mas, também é salutar, em determinadas situações, calar. Falar o tempo todo e obrigar a pessoa com quem convive a escutar sempre com atenção, mesmo quando está cansada ou precisando se concentrar em alguma outra coisa, pode ser muito desgastante e chato. Como se tem o direito de falar também se tem o dever de observar se naquele momento a outra pessoa tem condições de ouvir ou até perceber se já não passou da conta no falatório no qual entrou. Não se tem que falar tudo o que se pensa. Alguns pensamentos nossos só interessam a nós mesmos.
Falar o tempo todo, como uma maritaca, é muito desgastante, tanto para quem ouve como para quem fala, porque acaba nem refletindo sobre as próprias palavras.

Anúncios

Sobre joaoloch

Psicólogo. Acupunturista. Quiropraxista, Terapeuta em Florais de Bach e Reiki, Mestre em Educação. Prof. Universitário. Clínica particular de Psicologia e Acupuntura End.: Rua Carlos Gomes, 697 - Vila Williams - Garça SP Fone (14) 34061605
Esse post foi publicado em CLIMA ORGANIZACIONAL, FORMAÇÃO HUMANA, Psicologia, Saúde e bem-estar, Uncategorized e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s