Natureza dual da mulher

“Quando se ignora a natureza dual da mulher e se julga a mulher pelo que ela aparenta ser, pode-se vir a ter uma grande surpresa, pois, quando a natureza primitiva da mulher emerge das profundezas e começa a se afirmar, é frequente que ela tenha interesses, sentimentos e ideias muito diferentes dos que manifestava antes.

Quando a mulher consulta sua própria natureza dual, ela está cumprindo o processo de olhar, examinar e sondar o material que está para além do consciente, sendo, portanto, muitas vezes surpreendente no seu conteúdo e no seu tratamento, e quase sempre de imenso valor.
….
Se a mulher aceitar um companheiro que não possa amar ou não ame esse seu outro lado (esse lado que às vezes assusta até ela, quando não tem um contato maior consigo mesma e com suas necessidades mais primitivas), ela, sem dúvida acabará arrasada sob algum aspecto e deixada a vaguear cambaleante, em desmazelo.
….
Os homens, tanto quanto as mulheres, devem identificar suas naturezas duais. O amante mais querido, o pai mais valorizado, o amigo ou ‘homem selvagem’ mais valioso é aquele que deseja aprender. Quem não se delicia com o aprendizado, quem não é atraído por novas ideias ou experiências, não conseguirá passar do marco da estrada junto ao qual está descansando agora. Se existe uma força que alimenta a raiz da dor, ela é a recusa a aprender além do momento presente.
….
O companheiro certo para a Mulher Selvagem (aquela que tem contato com seus dois lados) é aquele que tem uma profunda tenacidade e resistência de alma, aquele que sabe mandar sua própria natureza instintiva ir espiar por baixo da cabana da alma de uma mulher e compreender o que vir e ouvir por lá. O bom partido é o homem que insiste em voltar para tentar entender, é o que não se deixa dissuadir”. Este homem não se assusta, não nega e nem acha feio ou imoral aquele lado misterioso da mulher com quem ele convive. Mas admira e se alegra com ele, mesmo que às vezes não o entenda. Assim a mulher poderá lhe sorrir também com a sua alma.
C.P. ESPÉS. 1994, p. 164-5

Anúncios

Sobre joaoloch

Psicólogo. Acupunturista. Quiropraxista, Terapeuta em Florais de Bach e Reiki, Mestre em Educação. Prof. Universitário. Clínica particular de Psicologia e Acupuntura End.: Rua Carlos Gomes, 697 - Vila Williams - Garça SP Fone (14) 34061605
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s