Convivendo com o diferente

Se seu campo de conhecimento e interesse não é o mesmo que o campo de interesse da pessoa com quem você convive, se não quiser ir criando uma situação de incomunicabilidade e de solidão a dois, tem que fazer um esforço para ouvir dela sobre as coisas que lhe são interessantes. Assim ela se sente valorizada e a parceria, a alegria de estar juntos, o carinho, são alimentados e a convivência continua valendo a pena.
Cada um ficando fechado só no seu mundo considerando tudo que é do outro uma chatice, perda de tempo, curteza, constrói-se um buraco na relação e os dois caem dentro dela um não conseguindo segurar o outro, espatifando-se no vazio do desencontro.
Uma coisa sendo importante para a outra pessoa, mesmo que para mim não seja, se tenho por ela carinho, consideração e ela é importante para mim, não devo desrespeitá-la ou desconsiderá-la por ter gostos diferentes dos meus. Ela é outra pessoa.

Anúncios

Sobre joaoloch

Psicólogo. Acupunturista. Quiropraxista, Terapeuta em Florais de Bach e Reiki, Mestre em Educação. Prof. Universitário. Clínica particular de Psicologia e Acupuntura End.: Rua Carlos Gomes, 697 - Vila Williams - Garça SP Fone (14) 34061605
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s