Estilo de orientação paterna e proteção contra drogas

Quer que seu filho seja um dependente químico?

Estilo de criação dos pais pode reduzir risco de abuso de drogas na adolescência

Pais que estão mais atentos aos filhos tendem proteger seus filhos de riscos de abuso de substâncias psicotrópicas. 
Pais que estão mais atentos aos filhos tendem proteger seus filhos de riscos de abuso de substâncias psicotrópicas

Pais que exigem o cumprimento de regras e que monitoram constantemente as atividades de seus filhos, buscando saber onde estão, com quem e o que fazem, correm menor risco de enfrentar problemas em relação ao abuso de álcool e de outras drogas quando essas crianças entram na adolescência. A probabilidade é ainda menor quando, além de monitorar e cobrar, os pais também abrem espaço para o diálogo, explicam o motivo das regras e se mostram presentes no dia a dia dos filhos, dispostos a acolher suas dificuldades, característica parental que especialistas chamam de responsividade.

A conclusão é de uma pesquisa realizada na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) com 6.381 jovens de seis cidades brasileiras e os resultados foram publicados na revista Drug and Alcohol Dependence. “A principal conclusão do estudo é que o estilo parental, ou seja, o modo como os pais educam seus filhos, pode ser um fator de proteção ou de risco para o consumo de álcool e outras drogas na adolescência. Isso significa que os programas escolares de prevenção devem, além de conscientizar as crianças, também se preocupar em treinar habilidades parentais”, diz a professora da Escola Paulista de Medicina (EPM-Unifesp) e coordenadora da pesquisa que teve apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Zila Sanchez.

Referências

Agência Fapesp:

Anúncios

Sobre joaoloch

Psicólogo. Acupunturista. Quiropraxista, Terapeuta em Florais de Bach e Reiki, Mestre em Educação. Prof. Universitário. Clínica particular de Psicologia e Acupuntura End.: Rua Carlos Gomes, 697 - Vila Williams - Garça SP Fone (14) 34061605
Esse post foi publicado em EDUCAÇÃO, Psicologia, Saúde, Uncategorized e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s